domingo, 1 de dezembro de 2013

Você continuaria?

- Você vê uma mulher bonita na rua e resolve que tem que dizer alguma coisa para ela. Percebe que ela anda rápido, olhando para baixo. Quando percebe que um homem se aproxima, apressa o passo e parece nervosa.

Você continuaria?

- Você diz 'linda' para ela. Ela faz de conta que não ouviu. Você fica com raiva, afinal foi só um elogio. Você repete, 'linda!'. Ela te olha com cara de assustada.

Você continuaria?

- Você está na balada e vê uma mulher dançando. Ela usa roupas que você considera provocantes. Quando se aproxima dela percebe que ela se afasta e não parece estar à vontade com a sua presença.

Você continuaria?

- Você resolve passar a mão nela, afinal ela está na balada para isso mesmo. Ela se afasta, pede para você parar.

Você continuaria?

Você está beijando uma mulher que conheceu na festa. Ela começa a dar sinais de que não está com vontade de ir além disso. Mostra resistência. Diz 'não'.

Você continuaria?

Você está em uma festa na casa de um amigo e encontra uma moça deitada em um dos quartos. Está sozinha. Você começa a acariciá-la mas ela pede que você páre.

Você continuaria?

Você acha que ela está fazendo jogo duro e continua. Ela começa a chorar e resistir, implora que páre.

Você continuaria?

Você encontra uma moça desmaiada de tão bêbada deitada sozinha num quarto da casa. Ela não consegue reagir por estar muito fraca e tonta, mas você a ouve dizer 'não' com uma voz bem fraquinha.  

Você continuaria?

Você percebe que ela apagou e nem sabe mais o que está acontecendo. Está inerte e não reage a nada do que você faz?

Você continuaria?

Você encontra uma mulher andando na rua tarde da noite, sozinha. Você acha ela bonita e que gostaria de fazer sexo com ela. Quando chega perto dela ela fica com medo e apressa o passo. Você vai atrás e agarra ela. Ela começa a gritar e a implorar que você páre.

 Você continuaria?

**********************************

Em qualquer das situações descritas acima, a roupa ou o comportamento anterior da mulher é realmente relevante diante da reação dela?

Se você é do tipo que continuaria em qualquer uma das situações acima, você é um assediador e/ou estuprador que não respeita mulheres.

Se você é do tipo que não continuaria, mas acha que um sujeito que 'não se segura' está certo e justificado, você é cúmplice.



Se você não continuaria e nem justificaria que outro fizesse, mas também não levanta a voz para dizer que isso é errado, você não está ajudando em nada a terminar com esse estado de coisas.

Se você for capaz de levar a sério as reclamações das mulheres, nunca culpar a vítima e ainda falar para os homens do seus circulos familiares e sociais que está errado tratar mulheres assim em qualquer circunstância, PARABÉNS! Você é um aliado.

**********************************




Nenhum comentário:

Postar um comentário