quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

“Em nome de Jesus, é um assalto!”

CRIME EM IGREJA

Bandidos roubam fiéis durante culto

“Em nome de Jesus, é um assalto!” Assim, segundo uma testemunha, um dos três criminosos que invadiram a Igreja Pentecostal Deus é Amor durante culto na noite de sábado, em Caxias do Sul, anunciou o crime para os fiéis. Havia cerca de 40 pessoas no templo, que fica no bairro Santo Antônio.

Conforme o pastor Angelo Rodrigues Varela, às 21h30min seria iniciada a oração que encerraria a celebração quando os homens, armados com revólver, chegaram. Eles encostaram a porta e exigiram que todos se deitassem no chão e ficassem em silêncio, sem olhar para eles. O objetivo dos assaltantes, conforme testemunhas, era roubar veículos estacionados do lado de fora. Sabendo que um dos fiéis era dono de uma Strada, um ladrão se dirigiu até ele e pediu a chave. O fiel entregou, mas os bandidos não foram embora até conseguir um Vectra. Eles, então, renderam uma criança de 12 anos e a obrigaram a levá-los até o dono do veículo. Ao ouvir ameaças, o homem entregou o carro, que tinha a cadeirinha do filho, um GPS e um cartão de crédito.

– Tentei dar uma segurada, mas eles disseram que atirariam nas pernas das pessoas – afirmou a vítima.

Prejuízo semelhante tiveram os proprietários da Strada. A família havia negociado a venda do veículo na quinta-feira. Faltava apenas a assinatura dos documentos para a transferência. Na picape estavam as chaves da casa, um GPS, cartões de crédito, documentos do proprietário e a chave de outro veículo que obtido em um negócio.

Os criminosos levaram dinheiro dos fiéis e tentaram roubar um terceiro carro, mas desistiram. Ao término do assalto, que durou poucos minutos, eles desejaram que as pessoas ficassem “na paz do Senhor Jesus” e provocaram:

– Quantos minutos vocês precisam para chamar a polícia? O rádio (na frequência da Brigada Militar) está aqui com nós. Voltamos e matamos todos.

Os assaltantes afirmaram que retornariam caso a Brigada Militar fosse acionada pelas vítimas em menos de 20 minutos.



Fonte: Zero Hora, 21 de janeiro de 2013

****************************************************

2 comentários:

  1. Certa vez fui assaltado, e o bandido ficou uns 15 minutos andando comigo armado. Ele disse para mim que Jesus estava protegendo ele e que sem Jesus não somos nada, entre coisas do gênero. Depois há quem diga que as religiões nos ajuda a ser pessoas melhores. Na verdade, só o esforço consciente de querer ser uma pessoa melhor, aliado com um contexto sócio-cultural adequado pode garantir isso. Por contexto sócio-cultural, me refiro tanto a um ambiente que deixe claro, na forma de lei ou de normas sociais, o que certo e o que é errado e qual a punição adequada, além de aplicar as punições de forma justa e sistemática, quanto a uma sociedade que vise a igualdade.

    ResponderExcluir