sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Blogagem Coletiva: Repúdio ao caso de estupro como presente de aniversário

 Eu ia postar alguma coisa sobre isso, então veio muito a calhar esse chamado para uma blogagem coletiva sobre o assunto.

***************************************

É muito comum que mulheres vítimas de estupro sejam consideradas como que "culpadas" pelo que lhes aconteceu. Por outro lado há uma noção errônea de que o homem que estupra faz isso por sentir um "desejo incontrolável". Este caso tem características que deixam muito claro que não se trata de nenhuma coisa nem outra.
Essas mulheres estavam na casa de pessoas conhecidas, estavam aparentemente "seguras". Na verdade estavam em uma armadilha muito bem montada. Os homens que participaram conheciam as mulheres que estupraram, tanto que mataram duas por terem sido reconhecidos. Foi tudo planejado com antecedência, e os homens que estavam na festa sabiam o que ia acontecer.

Que tipo de homem faz uma coisa assim?  

Que tipo de homem passa horas festejando um aniversário junto com um grupo de mulheres sabendo o que está sendo planejado contra elas?

É bom lembrar que eles também bateram nelas e riram do seu desespero.
E também é bom lembrar que duas das mulheres foram separadas e poupadas disso tudo. Por "coincidência" eram respectivamente namorada e esposa de dois desses homens.


**************************************

No dia 12 de fevereiro de 2012,  na cidade de Queimadas, interior da Paraíba, aconteceu um crime impensável. Um estupro coletivo oferecido como presente de aniversário de um irmão para o outro. Os dois irmãos que organizaram o evento teriam simulado um assalto, com a ajuda de outros homens, para violentar as mulheres convidadas, usando capuzes e máscaras de carnaval. Seis mulheres foram agredidas e estupradas. Duas delas, Michele Domingues da Silva (29 anos) e Isabela Pajussara Frazão Monteiro (27 anos), identificaram seus algozes e por isso foram assassinadas.


A recepcionista Michele e a professora Isabela, mulheres assassinadas (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Na tarde da quarta-feira (15), os sete homens presos por suspeita de participar dos estupros de seis mulheres e mortes de duas, foram transferidos para o presídio de segurança máxima PB1, localizado em João Pessoa. Além dos sete adultos, há três adolescentes detidos. Ele foram ouvidos e levados para o Lar do Garoto, abrigo provisório localizado na cidade de Lagoa Seca.

Saiba mais em:
Homens teriam planejado estupro coletivo como presente de aniversário na PB
Estupros em festa com duas mortes na PB foram planejados, diz delegada
Sete suspeitos de estupro coletivo chegam a presídio em João Pessoa 
Suspeitos de estupro coletivo já eram procurados no Rio de Janeiro

Estamos estarrecidas, indignadas e revoltadas diante dessa violência. Também observamos a falta de informações e negligência da imprensa em divulgar o caso para sociedade e cobrar do Estado a justiça para as vítimas.

[+] Estupros como presente de aniversário, texto da Lola.

********************************************

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Niilista, eu? - YouTube

Depois de uma discussão há alguns meses no meu canal sobre ateismo e niilismo, resolvi tirar a limpo isso. Pesquisei e cheguei a algumas conclusões. Pode ser que seja simplista, mas sou leiga mesmo e assumo.

*****************************************




*****************************************