domingo, 31 de julho de 2011

A cultura do ódio, por Marcos Rolim*

Ótimo artigo na Zero Hora:

****************************************

31 de julho de 2011 | N° 16778

ARTIGOS

A cultura do ódio, por Marcos Rolim*

Os sentidos das coisas, não os encontramos nelas. O mundo, em si mesmo, é a realidade do sem-sentido. O sentido é aquilo que nós emprestamos às coisas. Quando vemos algo, quando temos notícia de algo, temos a ilusão de que este algo nos revela o que é. Mas a realidade-do-que-é aguarda nossa intervenção como observador, como leitor, como ouvinte. Por óbvio, as coisas existem independentemente de nossa apreensão, mas o sentido delas corresponde sempre a uma atribuição do sujeito. Vejam os atentados de Oslo, por exemplo. Há muito para se ver ali. Mas o fato, insuperável, é que as pessoas veem coisas completamente diferentes inclusive em um fenômeno extremo com o terror. Há quem, rapidamente, reduza tudo à loucura.

Dezenas de inocentes foram massacrados porque um “maluco” decidiu assim, ponto final. Mas esse “maluco” publicou na internet um manifesto de 1,5 mil páginas propondo a refundação da cristandade europeia, alinhando argumentos racistas e combatendo o que denominou de “aliança marxista-islâmica”. Logo depois, políticos da extrema-direita europeia não se sentiram inibidos em expressar sua concordância com os “argumentos” do terrorista Anders Breivik Behring. “Terrorista”? Não para a imprensa brasileira, que, como regra, prefere chamá-lo de “atirador”. Fosse muçulmano, Behring seria claramente designado como “terrorista islâmico”, mas como é um fundamentalista cristão o termo é “atirador”; muito conveniente.

Nos EUA, a Fox News faz campanha de ódio contra Obama, chamando-o de “socialista”. Em janeiro passado, o discurso de ódio manipulado pelo Tea Party estimulou outro terrorista cristão a cometer a chacina de Tucson, quando seis pessoas foram assassinadas e a deputada democrata Gabrielle Giffords gravemente ferida.

No Brasil, vários dos chamados “formadores de opinião” se divertem há tempo estimulando o ódio político. Esta turma sempre existiu no esgoto da mídia e na folha de pagamento dos políticos corruptos, mas, agora, eles dialogam com o cinismo disseminado socialmente e não só com a direita tradicional. Para piorar o quadro, há um fenômeno novo no qual deveríamos prestar atenção: uma militância religiosa intolerante e homofóbica que mobiliza milhões de pessoas e que se organiza como força política suprapartidária no Congresso Nacional. O lugar da extrema-direita no Brasil não está vago e, infelizmente, quem o ocupa tem a pretensão de falar em nome de Deus. Durante a última campanha presidencial, tivemos a primeira demonstração significativa do que há de regressivo nestes fenômenos políticos. O risco para o Brasil é que tenhamos pela frente pessoas dispostas a aplicar as receitas de ódio em larga escala. Pessoas, enfim, que resolvam ser “coerentes” com os estímulos homicidas que recebem.
*Jornalista

*******************************************

Tentativa de conversão - o grande meme do cristianismo

 Uma pessoa entrou em contato comigo por scrap no Orkut para fazer a habitual tentativa de conversão para me "salvar". Tipo da coisa que já vi N vezes, mas sempre acham que estão sendo originais, e demonstram também que simplesmente não conseguem entender como funciona a mente de um ateu. É sempre a mesma coisa, basicamente a  "Aposta de Pascal".

Um dos grandes problemas com o Cristianismo, o seu principal meme, é essa necessidade de difundir a "salvação". Não conseguem aceitar um pensamento diferente, porque foi-lhes martelado na cabeça desde sempre que é a sua obrigação converter todos que encontrarem pela frente. Acho que sem essa "ordem", o convívio entre as pessoas seria bem mais tranquilo.

********************************************
 - Se estou aqui agora,tenha certeza que não foi por acaso.
Você parece-me simpática e deve ter virtudes valiosas.
Tem alguém que te espera de braços abertos.Chega de
negar quem te ama.Sua vida é o bem mais precioso.
...Você já passou por alegrias,tristezas,sofrimentos e vitórias.
Mas o autor da sua vida sempre esteve a te chamar.
------->Embora não acredite AINDA,Cristo morreu por você,
ressuscitou e está vivo,Ele te ama.Renuncie tudo e aceite a Jesus,o fim está
próximo,mas ainda há tempo.Sei que pra vc isso tudo não passa de besteiras e bobagens sem fundamentos,mas o amor de Deus é tão grande que te da a chance de "nascer de novo" e ter uma nova vida.
=======Não deixe esta oportunidade passar,dê uma chance pra Deus.Entendo que suas convicções são conceitos pessoais seus,isso é um direito que todos têm.Mas a VERDADE está muito além disso.
~~~~~~~~~~Não apareci aqui por acaso,mas estou aqui e isso tudo é mensagem de Deus pra vc.
==========Não se zangue com minha ousadia de vir aqui e lhe falar isso que vai contra seus conceitos,mas vim fazer o que é melhor pra você.
-----------------Finalizo,Jesus te ama.

++++++++++++++++++++++++++++++++++
REFLITA*****************************


Åsa Heuser - uma ateia de bom humor Sendo práticos, a que exatamente eu deveria renunciar?
  - Simplesmente renunciar o mundo.Obviamente e sendo eu coerente,claro q vc ñ iria abrir mão da vida.Mas digo de maneira q tenha Deus como a pessoa mais importante. Me refiro a renunciar todos pensamentos e conceitos q te prendem a suas convicções,a dar um lugar pra Jesus,pelo menos tentar.
>Posso até te entender que da mesma forma que alguém chegue até a mim e diga que existe Cinderela e Bela adormecida é pra vc eu chegar e dizer que existe um Deus todo poderoso.Entendo,é algo que é como se não existisse mínimas chances de ser verdade,eu com certeza não acreditaria em contos de fadas,diria q são somente ilusão.Vc tb pode relacionar a existência de Deus com isso,mas tem uma diferença,estamos tratando de uma realidade.Ele é real.Ñ permita que uma venda negra te impeça de ver a verdade.Dê um lugar pra Jesus,só tente.Tudo será diferente.Tenho uma verdade pra te dizer:Gostei de te conhecer.Obviamente q não nos conhecemos no sentido geral da palavra,mas o fato de chega até aqui e te falar isso já me faz querer seu bem.

Åsa Heuser - uma ateia de bom humor "Renunciar ao mundo", "Renunciar a todos os pensamentos e conceitos que te prendem a suas convicções", são frases que não me dizem muita coisa. Isso significa o que exatamente?
Por exemplo, devo aceitar que a homossexualidade é abominação? Ou que a terra só tem entre 6 mil e dez mil anos?
Explica melhor o lado prático disso tudo que você está tentando me dizer.
 
- Resumindo tudo que tenho a te dizer:Aceitar a Jesus significa acreditar profundamente que ele foi(e é)o herói da humanidade.Se com tua boca confessar a Jesus como teu salvador e em teu coração acreditar que Deus o ressuscitou dentre os mortos,terá salvação.Entregar a vida a Ele é como viver PRA ELE.Dedicar sua família,seu trabalho,seu modo de vida,tudo pra Ele.Sabe,depender dEle!
Isso é ótimo,a vida passa a ter um novo sentido.Cristo morreu por vc.Nunca parou pra pensar em como ele sofre pq vc ñ dá valor ao q Ele fez por vc?ao simples fato de vc ñ acreditar nEle?
Que tal pelo menos fz uma oração sem muita pretenção: "Senhor,sabe q ñ acredito em vc,mas se realmente existe e me ama,muda tudo que há em mim e faz tua vontade.".....>Mas é preciso ser sincera.Sua vida tem um enorme valor.Não pense q se fizer isto estará perdendo o seu tempo,é tão rápido,e aliás,vc ñ tem nada a perder.Aceitar Jesus significa ter uma razão pra viver q vai além do q as palavras humanas possam expressar. 
- Ah!e não me encare como uma religiosa patética,isso que estou lhe dizendo vai além do q qualquer religião.
Tenha um maravilhoso dia! 
 
Åsa Heuser - uma ateia de bom humor Na verdade já fiz isso que você recomenda, há muito anos. O fato é que eu não consigo acreditar nessa ressurreição milagrosa. Não é que eu não quero, é que eu não consigo mesmo.Já tentei, e não tem jeito, não me convence. Então não tem como eu fazer isso que você sugeriu.
Agora eu te pergunto: o fato de eu ser incapaz de acreditar na ressurreição e no sacrifício, vai fazer com que eu mereça ir para o inferno?
  
- Todo poder e toda glória sejam dadas ao altíssimo todo poderoso....alegra-te pois o mesmo Cristo em quem tu não crê vai visitar o mais íntimo do teu coração e te libertar de todo espírito de incredulidade.Olha,sendo sincera e respondendo tua pergunta,sim.É bíblico que quem não crer já está condenado.Por isso está a alerta urgente para a salvação da sua alma.Entendo vc,e senti sinceridade sua quando vc disse q "não é pq vc ñ quer acreditar e sim pq não consegue."Isso ñ vem de vc,tenha certeza.Nesse momento acontece uma batalha espiritual em q Deus com amor sutil te chama e o diabo zomba acreditando estar vencendo mais uma luta(sua alma).Tá,certo q vc ñ consegue acreditar,ok.Mas pensa,e se tudo isso q eu tiver te dizendo for verdade?Tem idéia do perigo q vc corre?É tão bom estar guardado nos braços de Deus. Vc já fez aquela sugestão da oração uma vez e ñ deu em nada.Tenta por favor novamente.Pede com sinceridade. Vc ñ está sozinha,eu estou do teu lado pra ajudá-la a encontrar o caminho q é Cristo.Sei q ao ler esse recado muitos pensamentos lhe virão a cabeça como:"não preciso fz isso,isso é besteira...ou..já sei q Deus ñ existe,pra q vou perder meu tempo?.."
Pensamentos desse tipo..resista. Vc disse q ñ é pq ñ quer acreditar e sim pq vc ñ consegue.Mas abre seu coração pra Ele.Pode ser muito estranho vc "conversar" com um alguém(Deus)q vc acha q nem existe.Realmente é esquisito.Mas imagine q Ele é real e fale sinceridades do seu coração pra Ele. Me ajuda a te ajudar.Sei q vc ñ me pediu ajuda alguma,nem me conhece.Mas sei que vc necessita de Jesus.Ele é real,acredite.Faça isso.Fica ao seu critério.
Deus ilumine teu coração e te faça nascer de novo.
=======Boa noite.++++++++++++ 


Åsa Heuser - uma ateia de bom humor Só vou te dizer uma coisa: se o deus em que você acredita de fato existisse, eu não teria o mínimo respeito por ele, porque ser capaz de condenar alguém ao "tormento eterno", só por não ter conseguido acreditar, é coisa digna do pior dos ditadores. Ainda bem que tudo indica que um ser capaz de tamanha atrocidade não existe. 

************************************************ 

Ainda não recebi resposta  dessa minha última mensagem, mas imagino que a pessoa em questão vá ficar bem chocada. Sei que fui um pouco drástica, mas talvez seja o único jeito da pessoa entender que chantagem emocional e cupa não fazem efeito em ateus.

************************************************ 

Continuação.
A pessoa não desistiu:

Eis aí o engano que impede muitos de verem o Deus como um pai de amor(que de fato ele o é).Quando Adão e Eva "venderam"o mundo pelos seus atos dedesobediência,consequentemente toda a geração estaria sendo corrompida pela atitude de seus antecedentes e automaticamente estávamos destinados a irmos ao inferno,pois legalmente o mundo passou a ter um proprietário e com ele todos os habitantes q teriam por vir.Mas Deus por sua infinita bondade e misericórdia nos deu Jesus para morrer pelos nossos pecados e mudar este trágico destino q era o nosso.Pelo seu sofrimento e morte nós fomos libertos.Então aí entra o clímax.Cada um decide por sua vida,se quer receber a salvação gratuita que Jesus nos dá e serví-lo como único Senhor da sua vida ou se prefere servir a outro deus ou simplesmente deixar de acreditar na existência e sacrifício dEle.Então se quiser aceitá-lo,de fato receberá a salvação,se não,vai para o caminho q nos era destinado pelo corrompimento do mundo pelo pecado.Não é q Ele nos manda para o tormento pq não acreditamos nEle e ponto final.É que não aceitamos sua atitude de libertação e preferimos seguir no rumo q o mundo vai. É ISTO. Se quiser aceitar Jesus como seu único salvador a oportunidade está aberta enquanto há vida.Jesus te ama e tem algo em vc q ele quer:Seu coração.
=====Boa noite. 
Åsa Heuser - uma ateia de bom humor Você insiste em usar a palavra "querer", sendo que eu já expliquei que não é que eu não quero, é que não consigo. Já tentei, e muito, mas nada disso faz sentido para mim. Essa explicação mágica, de alguém poder "pagar" pelos erros de outra pessoa. Tipo, o meu avô matou alguém, mas o filho da pessoa que ele matou foi sacrificado, então EU sou perdoada pelo erro do meu avô. Me surpreende que você não seja capaz de ver o quanto essa idéia é completamente maluca, enão faz sentido nenhum. Espero sinceramente que você um dia perceba que esse deus que você me descreve, de amoroso não tem NADA. É um ditador que felizmente não existe. 

*************************************

quinta-feira, 28 de julho de 2011

LEI Nº 7.716, DE 5 DE JANEIRO DE 1989.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:        

        Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de preconceitos de raça ou de cor.
        Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
        Art. 2º (Vetado).
        Art. 3º Impedir ou obstar o acesso de alguém, devidamente habilitado, a qualquer cargo da Administração Direta ou Indireta, bem como das concessionárias de serviços públicos.
        Parágrafo único.  Incorre na mesma pena quem, por motivo de discriminação de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, obstar a promoção funcional. (Incluído pela Lei nº 12.288, de 2010)
        Pena: reclusão de dois a cinco anos.
        Art. 4º Negar ou obstar emprego em empresa privada. 

        § 1o  Incorre na mesma pena quem, por motivo de discriminação de raça ou de cor ou práticas resultantes do preconceito de descendência ou origem nacional ou étnica: (Incluído pela Lei nº 12.288, de 2010)
        I - deixar de conceder os equipamentos necessários ao empregado em igualdade de condições com os demais trabalhadores; (Incluído pela Lei nº 12.288, de 2010)
        II - impedir a ascensão funcional do empregado ou obstar outra forma de benefício profissional; (Incluído pela Lei nº 12.288, de 2010)
        III - proporcionar ao empregado tratamento diferenciado no ambiente de trabalho, especialmente quanto ao salário. (Incluído pela Lei nº 12.288, de 2010)
        § 2o  Ficará sujeito às penas de multa e de prestação de serviços à comunidade, incluindo atividades de promoção da igualdade racial, quem, em anúncios ou qualquer outra forma de recrutamento de trabalhadores, exigir aspectos de aparência próprios de raça ou etnia para emprego cujas atividades não justifiquem essas exigências.

        Pena: reclusão de dois a cinco anos.
        Art. 5º Recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial, negando-se a servir, atender ou receber cliente ou comprador.
        Pena: reclusão de um a três anos.
        Art. 6º Recusar, negar ou impedir a inscrição ou ingresso de aluno em estabelecimento de ensino público ou privado de qualquer grau.
        Pena: reclusão de três a cinco anos.
        Parágrafo único. Se o crime for praticado contra menor de dezoito anos a pena é agravada de 1/3 (um terço).
        Art. 7º Impedir o acesso ou recusar hospedagem em hotel, pensão, estalagem, ou qualquer estabelecimento similar.
        Pena: reclusão de três a cinco anos.
        Art. 8º Impedir o acesso ou recusar atendimento em restaurantes, bares, confeitarias, ou locais semelhantes abertos ao público.
    Pena: reclusão de um a três anos.
        Art. 9º Impedir o acesso ou recusar atendimento em estabelecimentos esportivos, casas de diversões, ou clubes sociais abertos ao público.
        Pena: reclusão de um a três anos.
        Art. 10. Impedir o acesso ou recusar atendimento em salões de cabelereiros, barbearias, termas ou casas de massagem ou estabelecimento com as mesmas finalidades.
        Pena: reclusão de um a três anos.
        Art. 11. Impedir o acesso às entradas sociais em edifícios públicos ou residenciais e elevadores ou escada de acesso aos mesmos:
        Pena: reclusão de um a três anos.
        Art. 12. Impedir o acesso ou uso de transportes públicos, como aviões, navios barcas, barcos, ônibus, trens, metrô ou qualquer outro meio de transporte concedido.
        Pena: reclusão de um a três anos.
        Art. 13. Impedir ou obstar o acesso de alguém ao serviço em qualquer ramo das Forças Armadas.
        Pena: reclusão de dois a quatro anos.
        Art. 14. Impedir ou obstar, por qualquer meio ou forma, o casamento ou convivência familiar e social.
        Pena: reclusão de dois a quatro anos.
        Art. 15. (Vetado).
        Art. 16. Constitui efeito da condenação a perda do cargo ou função pública, para o servidor público, e a suspensão do funcionamento do estabelecimento particular por prazo não superior a três meses.
        Art. 17. (Vetado).
        Art. 18. Os efeitos de que tratam os arts. 16 e 17 desta Lei não são automáticos, devendo ser motivadamente declarados na sentença.
        Art. 19. (Vetado).
        Art. 20. Praticar, induzir ou incitar, pelos meios de comunicação social ou por publicação de qualquer natureza, a discriminação ou preconceito de raça, por religião, etnia ou procedência nacional. (Artigo incluído pela Lei nº 8.081, de 21.9.1990)
        Pena: reclusão de dois a cinco anos.
       
§ 1º Incorre na mesma pena quem fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo. (Parágrafo incluído pela Lei nº 8.882, de 3.6.1994)
        § 2º Poderá o juiz determinar, ouvido o Ministério Público ou a pedido deste, ainda antes do inquérito policial, sob pena de desobediência:(Parágrafo renumerado pela Lei nº 8.882, de 3.6.1994)
        I - o recolhimento imediato ou a busca e apreensão dos exemplares do material respectivo;
        II - a cessação das respectivas transmissões radiofônicas ou televisivas.
        § 3º Constitui efeito da condenação, após o trânsito em julgado da decisão, a destruição do material apreendido.
(Parágrafo renumerado pela Lei nº 8.882, de 3.6.1994)        
        Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
        Pena: reclusão de um a três anos e multa.
        § 1º Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
        Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.
        § 2º Se qualquer dos crimes previstos no caput é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza: (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
        Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.
        § 3º No caso do parágrafo anterior, o juiz poderá determinar, ouvido o Ministério Público ou a pedido deste, ainda antes do inquérito policial, sob pena de desobediência: (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)    
        I - o recolhimento imediato ou a busca e apreensão dos exemplares do material respectivo;
        II - a cessação das respectivas transmissões radiofônicas ou televisivas.
        III - a interdição das respectivas mensagens ou páginas de informação na rede mundial de computadores. (Incluído pela Lei nº 12.288, de 2010)
        § 4º Na hipótese do § 2º, constitui efeito da condenação, após o trânsito em julgado da decisão, a destruição do material apreendido. (Parágrafo incluído pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
        Art. 21. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. (Renumerado pela Lei nº 8.081, de 21.9.1990)
        Art. 22. Revogam-se as disposições em contrário. (Renumerado pela Lei nº 8.081, de 21.9.1990)
        Brasília, 5 de janeiro de 1989; 168º da Independência e 101º da República.
JOSÉ SARNEY
Paulo Brossard

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Blog "Casamento Igualitário"

Ótimo blog sobre a questão do casamento entre pessoas do mesmo sexo, ou Casamento Igualitário.

Vou colocar aqui só os cabeçalhos, o resto vocês devem ir ler lá no blog:
http://casamentoigual.wordpress.com/argumentos-a-favor/


1 – É uma questão de Igualdade
2 – O casamento não é para procriação
3 – Todas as famílias devem ser reconhecidas e protegidas 
4 – A adoção é um direito da criança
5 – O Estado é Laico
6 – O casamento igualitário não abrirá portas para pedofilia, zoofilia e outros
7 – Casais gays não vão influenciar seus filhos a serem gays
8 – É sobre amor, não sobre gênero
9 – O casamento igualitário não destruirá a instituição do casamento
10 – Até 1969 negros e brancos não podiam se casar no EUA
11 – A espécie continuará…
12 – Os direitos humanos não podem passar por plebiscito

***********************************************

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Declaração do terrorista norueguês:

"Rezei pela primeira vez em muito tempo hoje. Expliquei para Deus que, a menos que ele quisesse que uma aliança marxista-islâmica e certos grupos islâmicos dominassem a Europa para aniquilar o cristianismo europeu nos próximos cem anos, que ele deve garantir a vitória dos guerreiros pela preservação da cristandade européia."

************************************************

Acho que não preciso dizer  mais nada.

************************************************

domingo, 24 de julho de 2011

A moralidade cristã é psicótica e psicopática? - Sam Harris

Sei que já postei hoje, mas esse vídeo é bom demais para deixar passar. 

Trata-se de Sam Harris refutando Jeremias Craig, e de forma excelente.

A moralidade cristã é psicótica e psicopática? - Sam Harris, Legendado PT - BR

 ************************************************


************************************************

First Aid Kit - Hard Believer

 E agora, um momento de descontração:

**********************************************



*********************************************

A letra:

http://letras.terra.com.br/first-aid-kit/1671372/traducao.html

Hard Believer

So you ask for my opinion
Well what is there to say
To be honest and just foolish
Won't make you want to stay
You've got to go on and get moving
I can't do that for you
Got so many plans and so much you want to do

Love is tough
Time is rough
Love is tough
Time is rough on me

Well I see you got your bible
Your delusion imagery
Well I don't need your eternity
Or your meaning to feel free
I just live because I love to
And that's enough you see
Don't come preach about morality
That's just human sense to me

Love is tough
Time is rough
Love is tough
Time is rough on me

And it's one life
And it's this life
And it's beautiful (x4)

Love is tough
Time is rough on me

Hard Believer

Então você pede minha opinião
Bem, o que há a dizer
Para ser honesta e apenas tola
Não vou fazer você querer ficar
Você tem que ir em frente
Eu não posso fazer isso por você
Tem tantos planos e tantas coisas que você quer fazer

O amor é difícil
O tempo é áspero
O amor é difícil
O tempo é áspero em mim

Bem, eu vejo que você tem a sua Bíblia
Seu delírio de imagens
Bem, eu não preciso da sua eternidade
Ou o seu significado para se sentir livre
Eu só vivo porque eu amo viver
E isso basta, você vê
Não venha pregar sobre moralidade
Isso é apenas sentido humano para mim

O amor é difícil
O tempo é áspero
O amor é difícil
O tempo é áspero em mim

E é uma vida
E é esta vida
E ela é linda (x4)

O amor é difícil
O tempo é áspero em mim

sábado, 23 de julho de 2011

E não é que este TINHA "deus no coração"!

Postagem hoje no Amálgama, tradução de um artigo de Juan Cole.

Terrorismo fundamentalista cristão e branco na Noruega

Em  inglês:

White Christian Fundamentalist Terrorism in Norway

************************************************

Acho que o Datena vai achar difícil explicar isso.

************************************************

Deixem os gays em paz [por David Coimbra]

Com frequência encontro ótimas opiniões de colunistas na Zero Hora. Ontem foi David Coimbra falando sobre a questão dos gays:

**************************************************
  • Deixem os gays em paz

    Agora você vai me dizer uma coisa: qual é o problema de um cara fazer sexo oral em outro cara no meio do Parcão às duas da madrugada? Que mal eles estão praticando? Ah, a senhora sua mãe ou seu filho pequeno ou a sua esposa não gostariam de ver dois homens transando na rua. Certo. Em geral, o sexo há de ser mesmo um exercício privado, as pessoas não apreciam o espetáculo da intimidade das outras pessoas, salvo quando assistem ao Big Brother. Mas a senhora sua mãe, o seu filho pequeno e a sua esposa andam passeando pelo Parcão às duas da madrugada???
  • Que eu saiba, não há muita gente fazendo sexo nas calçadas de Porto Alegre às quatro da tarde. Não. Os gays esperam a tal calada da madrugada, embrenham-se nas entranhas do Parcão ou da Redenção, metem-se sob as moitas e debaixo das árvores, e lá se repoltreiam e se refocilam e espadanam. Qual é o dolo disso? Quem está sendo lesado? Eles não estão se agredindo, eles não estão se batendo, eles estão fazendo sexo, ou, como preferem alguns, amor. Não é algo bom fazer amor?
  • Na Europa, há parques que são cercados à noite? A resposta é sim. E na Europa há parques em que as pessoas tomam banho de sol nus, e na Europa há parques em que as pessoas fazem sexo nos recônditos, sem serem incomodadas. Se alguém procura um policial para se queixar, o policial perguntará:
  • – Por que o senhor foi lá?
  • Os intestinos dos parques de Porto Alegre são usados para estupros e assassinatos? Nesse caso, a polícia tem mesmo de intervir. Estupros e assassinatos são crimes dentro e fora de parques. Mas não me parece que seja esse, de fato, o motivo do escândalo. Li a reportagem a respeito, na Zero Hora de segunda-feira. Das 10 fotos que denunciavam “abusos” cometidos nos parques, nenhuma registrava um crime e oito eram de, digamos, conteúdo sexual. Uma dessas flagrava camisinhas rojadas ao chão. O que, por um lado, preocupa: estão sujando as ruas da cidade. Por outro, tranquiliza: estão fazendo sexo seguro.
  • Mais preocupantes são outras duas fotos, que mostram prostitutas e michês oferecendo seus serviços a céu aberto. Temo por esses profissionais. Estão expostos à violência urbana, tendo de trabalhar assim, ao léu, sem proteção do Estado. Fosse essa cidade menos hipócrita, prostitutas, michês e travestis teriam ruas seguras para trabalhar. Eles e seus ávidos clientes não precisariam arriscar-se nos desvãos dos parques ou em ruas ermas.
  • Tempos atrás, ouvi o grande Antônio Carlos Macedo entrevistar um delegado em seu programa na Gaúcha. Esse delegado recomendava aos porto-alegrenses que não parassem sob o sinal vermelho dos semáforos à noite. Que olhassem para os lados e cruzassem a rua com cautela. Quer dizer: um delegado, um agente da lei, recomendava que se cometesse uma infração. Por quê? Porque deter-se em um sinal vermelho à noite, em Porto Alegre, acarreta risco grave. A pessoa pode ser assaltada, pode ser sequestrada, podem meter-lhe um revólver no nariz e arrancá-la do volante de seu próprio carro e prendê-la no porta-malas e levá-la para um morro e lá executá-la com um tiro na nuca.
  • É o que acontece à noite, nas ruas de Porto Alegre. E, enquanto isso, a polícia está ocupada em encher o saco dos gays do Parcão.
22 de julho de 2011

DAVID COIMBRA

****************************************************

terça-feira, 19 de julho de 2011

Pai e filho são confundidos com casal gay e agredidos por grupo

Essa notíciame deixou estarrecida, e acho que deixa claro que é preciso criminalizar a homofobia, SIM!

*****************************************************

Abraço pode ter motivado violência; uma das vítimas teve parte da orelha decepada

18/07/2011 - 17:32

Atualizada às 18h38
Um homem de 42 anos teve metade da orelha decepada após ser agredido por um grupo de jovens na madrugada de sexta-feira (15), no recinto da Exposição Agropecuária Industrial e Comercial (EAPIC), em São João da Boa Vista. Os agressores pensaram que ele e o filho de 18 anos fossem um casal gay, pois estavam abraçados.
O homem, que preferiu não se identificar, ainda está traumatizado. Ele contou que depois de um show um grupo de sete jovens se aproximou e perguntou se os dois eram gays.
Ele disse que explicou que eles eram pai e filho e, mesmo assim, houve um princípio de tumulto. Os rapazes foram embora, voltaram cinco minutos depois e começaram a agredir os dois. Um deles teria mordido a orelha do pai, decepando parte dela. “Eu lembro de ter tomado um soco no queixo e apagado. Quando eu comecei a acordar eu ouvi as pessoas dizendo que eu estava sem a orelha”, explicou.
Ambos foram levados para a santa casa, onde foram atendidos e liberados. O filho teve apenas ferimentos leves.
O delegado do 1º Distrito da Polícia Civil de São João Boa Vista, Fernando Zucarelli, disse que foi aberto um inquérito e que já está tentando identificar os possíveis autores. A homofobia, que é a aversão a homosexuais, ainda não consta como crime no código penal brasileiro, mas, além da agressão, os jovens também podem responder por discriminação.
A organização da EAPIC informou que havia 150 seguranças, além da Polícia Militar, durante toda a festa e que vai colaborar com a polícia para a identificação dos agressores.

****************************************************

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Sacrifício?! Que sacrifício?

Por acaso enfiaram um Jornal da Universal na minha caixa de correspondência, e eu que leio até bula de remédio, dei uma olhada.  
Achei dois conteúdos separados que combinados dão uma boa idéia do que é a essência desta empresa igreja. 

Scaneei e coloquei todas as cinco imagens em um site do Multiply, para que possam conferir os textos na íntegra. Abaixo reproduzo duas, para que possam ter uma idéia:
 




****************************************************

Do jeito que eu vejo a coisa, não há sacrifício nenhum! É o mesmo que apostar em um cavalo que alguém já garantiu com toda segurança que será o ganhador; você na verdade tem certeza do retorno do seu "investimento".

Se o Bispo mesmo diz "não precisamos do seu dinheiro", porque o pedem, e o que fazem com ele? Porque não incentivam as pessoas a usar o dinheiro de outra forma?

Sacrifício de verdade não é você "apostar em cavalo ganhador". 

Sacrifício é o que o meu marido fazia quando saía da cama às 7 horas da manhã em um domingo gelado para aliviar o sofrimento de uma vaca em trabalho de parto a 20 quilômetros da nossa casa, muitas vezes sem garantia de receber o dinheiro da consulta, simplesmente porque não suportava a idéia de deixar um animal sofrendo.

Sacrifício de verdade fazem todas aquelas pessoas, homens e mulheres, que saem para trabalhar todos os dias para garantir o sustento das suas famílias e um estudo melhor para os seus filhos, entre outras coisas.

Aliás, é interessante analisar a origem da palavra "sacrifício"; quando a dividimos temos sacro + ofício = sagrado + trabalho. Visto dessa forma, percebemos que na sua origem o sacrifício era um trabalho feito com a consciência de que aquela função era sagrada, uma vocação.

Voltando ao assunto do jornal, quero dizer que sempre que alguém propõe alguma coisa, a primeira coisa que deveríamos perguntar é, "quem ganha?"

Se a resposta for duvidosa, repense.

****************************************************

domingo, 10 de julho de 2011

A Bíblia endossa o incesto? - Não!

Esse argumento é recorrente nas comunidades ateistas, mas sempre me pareceu estranho e eu decidi tirar a limpo.
Primeiro consultei a fonte primária, a Bíblia. Todo mundo já sabe do início da história, vou só reproduzir o final aqui, que é o que realmente importa para que eu possa expor o meu argumento:
  "E a primogênita deu à luz um filho, e chamou-lhe Moabe; este é o pai dos moabitas até o dia de hoje. E a menor também deu à luz um filho, e chamou-lhe Ben-Ami; este é o pai dos filhos de Amom até o dia de hoje."

É aí que a história realmente começa.
Quem são os moabitas, e quem são os "filhos de Amom", ou amonitas?

Na Wikipédia consta o seguinte:

"Pensando ser os únicos sobreviventes no mundo e para continuar a linhagem de Ló, estas o embebedaram, cada uma em uma noite, e se deitaram com o pai. O resultado disso foi o nascimento de Moabe e Ben-Ami, de quem viriam os moabitas e os amonitas, respectivamente, povos estes que causariam problemas para os israelitas no futuro." 

Vale a pena ler mais detalhadamente os links referentes aos verbetes em questão, mas a parte principal disso tudo me parece ser isso:



"Embora historicamente descartável, esse mito de fundação deixa claro que os israelitas intuiam uma origem comum para ambos os povos, contudo, justificavam o ódio e os massacres que imputavam aos inimigos com a tese de que tanto os amonitas quanto os moabitas são frutos impuros de um incesto, devendo como tal, ser exterminados."

Toda a história de Ló e suas filhas parece ter sido para justificar que os povos que resultaram deste incesto não mereciam consideração. Portanto a Bíblia não endossa o incesto, até bem pelo contrário.


Agora provavelmente alguns dos meus leitores estão se perguntando porque eu estou fazendo isso.
Porque estou desfazendo um argumento muito conveniente para os ateus?

Por uma questão de honestidade. E também como um alerta.

Não podemos nos prender a conceitos e argumentos só porque parecem plausíveis e convenientes. Às vezes temos que ir mais fundo e questionar até mesmo isso; ou talvez principalmente isso.

********************************************












sábado, 9 de julho de 2011

[do Bule Voador] "Sou ateu!" Tudo bem, mas e daí?

Ótimo texto! Acho que deixou bastante clara a diferença entre dogmas de um lado, e valores e princípios do outro.

*********************************************

"Sou ateu!" Tudo bem, mas e daí?

*********************************************

sexta-feira, 8 de julho de 2011

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Como deve ser "difícil" ser hétero!

 Na Zero Hora de ontem ,06 de julho de 2011, saiu esse artigo no Segundo Caderno:
[comentários meus no final]

por DIANA CORSO

*************************************************

  • Ufanismo Hétero

    Nunca tinha me ocorrido que deveria ficar orgulhosa de ser heterossexual. Seria motivo de orgulho se fizesse algo que exigisse empenho, superação, conquista, ou mesmo por ser ou fazer algo que enfrentasse forte desvalorização, a modo de confronto. Sem dúvida, os gays têm do que se orgulhar, porque a saída do armário pressupõe uma coragem de soldado espartano. Experimente dar a cara para bater cotidianamente, suportar os maus tratos e a maledicência, quando não a condescendência! Sem dúvida é uma valentia que pareceria desnecessária aos heterossexuais.
  • Quando se é adolescente, apesar do corpo estar em seu momento mais viçoso, quase todos se sentem estranhos, fora de prumo, deformados, indesejáveis. Imagine, então, quando nesse momento de descobrir a própria sexualidade você deseja algo considerado “errado”. Sem uma imensa força de vontade não se inicia essa caminhada de encontro aos amores que fazem devanear, que dão tontura e arrepios, os quais, querendo ou não, para muitos envolvem pessoas do mesmo sexo.
  • Por isso, é extraordinário que gays existam e tenham encontrado o empenho necessário para amar-se e legitimar isso socialmente. Sua aceitação é fruto de militância, proselitismo e ousadia. Declarar o orgulho de algo tão condenado é a afirmação necessária para enfrentar o efeito negativo da condenação. Mas tanta hostilidade seria incompreensível se não percebêssemos que tornar-se heterossexual é uma condição tão frágil. Cada dia mais, visto que as identidades sexuais se viram esvaziadas de seus clichês, o homem poderoso e sua mulher submissa.
  • O projeto do parlamentar evangélico Carlos Apolinário (DEM), propondo o “dia do orgulho heterossexual” para as vésperas do Natal, é prova da incerteza de que esse desejo seja um caminho direto e natural. Admitir que é preciso orgulhar-se disso parte do pressuposto de que para amar alguém de outro sexo também é preciso vencer muitas barreiras. Para chegar a ser heterossexual será necessário manter no armário o caráter erótico de vários vínculos com pessoas do mesmo sexo: as amizades, que são amores que não vão para a cama, os desejos inadmissíveis entre a menina e sua mãe e menino e seu pai. Há muito mais confusão e incerteza no caminho que levará alguém a ser hétero do que a bancada evangélica poderia jamais admitir. Quem sabe, de forma inconsciente, eles estejam pressupondo que em termos de amor e sexo não há caminho natural? Sofre-se para chegar a qualquer definição, por isso seria preciso orgulhar-se de todos os resultados. Desconfio, porém, que não seja bem isso que o Sr. Apolinário tinha em mente.

*************************************************

Fico pensando também, qual a grande dificuldade em ser hétero, ou branca, ou loira de olhos azuis? Qual o sentido de se orgulhar de um acidente genético e geográfico. Eu me sinto profundamente agradecida por ser uma mulher ocidental, porque a minha vida é incomparavelmente mais fácil do que a da maioria das mulheres na Áfirca ou do Oriente Médio, por exemplo. Mas não é motivo de orgulho, porque eu não tive a menor contribuição para que essas circunstâncias ocorressem.

Orgulho hétero? Besteira!

Orgulho branco? Besteira! 

Vamos criar também o "Dia do Orgulho dos Loiros de Olhos Azuis"?

É demais pedir um pouco de bom senso para pessoas como esse Carlos Apolinário?

*************************************************

quarta-feira, 6 de julho de 2011

De novo: Os ateus mataram mais??

Eu estava para postar alguma coisa a respeito disto quando me deparei com este video, que diz mais ou menos tudo que eu queria dizer.

Quem alega que Stalin e Mao, etc, mataram em nome do "ateismo", se esquecem de Francisco Franco, Pinochet e Salazar, que foram ditadores católicos.

Como diz o autor do video, "quem tem telhado de vidro..."

Eu também poderia perguntar: Qual "organização ateísta" apoiou as diversas ditaduras comunistas que houveram? 

Que "organização ateísta" de abrangência internacional teve participação nisso, e da qual os ateus de hoje ainda participam e apoiam?

Resposta: Nenhuma!

*****************************************

*****************************************

domingo, 3 de julho de 2011

Mentir, pode? [Myrian Rios, ainda]

A resposta que as pessoas geralmente dão é "não", claro.

Mas é mesmo tão claro?

Várias coisas me chamaram a atenção no discurso da deputada; uma delas foi fazê-la de tal maneira que pareceu um discurso evangélico. No entanto, ela é católica. Quem não sabe teria pensado nisso?
Não foi uma mentira direta, mas foi uma forma de manipulação. O discurso foi bem ao estilo e gosto da bancada evangélica.

Agora, o expediente de associar homossexualidade à pedofilia é um argumento recorrente no discurso homofóbico, e é uma mentira deslavada!

A origem dessa mentira são algumas pesquisas fraudulentas e totalmente distorcidas de um tal de Paul Cameron. Mantenho um outro blog especificamente para expor essa fraude - Paul Cameron Refutado - onde traduzi textos de um excelente blog de Jason Kuznicki - Positive Liberty.

Agora já devem estar se perguntando "mas e o mandamento que diz para não mentir"? Pois é, aí temos a questão da "seleção de grupo", que é uma característica humana mas que as religiões exacerbam ao máximo.

Temos naturalmente uma idéia de grupos, tipo "nós" e "eles", desde pequenos, mas as religiões tendem a reforçar esse conceito e justificar a exclusão cada vez maior dos "outros", em vez de ensinar as crianças a ser mais inclusivas e tolerantes.

O "não mentir" só se aplica dentro do grupo; os de fora não merecem o mesmo respeito. Pelo contrário, muitas vezes as pessoas se sentem justificadas ao mentir para os "de fora", porque racionalizam que estão agindo assim em nome de um "bem maior". O que temos, no entanto, é apenas o velho e batido (e falacioso) "o fim justifica os meios". [*]

Então, pode mentir, pode manipular. Desde que seja em favor do próprio grupo.

Os "outros"? Que se danem!

**********************************************

[*] É uma falácia porque são os meios que determinam como será o fim. Se os meios são uma mentira, o fim também se tornará uma mentira.

**********************************************