quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Porque o aborto deve ser permitido no Brasil

************************************************

************************************************
http://www.youtube.com/watch?v=PMdVzBOx-z4
neste vídeo, o Centro Feminista de Estudos e Assessoria - CFEMEA, mostra as caracteristicas socioeconômicas das milheres que praticam aborto clandestino e que estão sujeitas a complicações na saúde porque não há apoio da saúde pública e o aborto é criminalizado.

O aborto clandestino é a causa de 602 internações POR DIA no Brasil, por causa de infecções e é a TERCEIRA causa de morte materna.

1 em cada 7 mulheres no Brasil já fez aborto.

Os setores ultra-conservadores e a igreja católica em especial estão promovendo absurdos contra as mulheres no Congresso Nacional, chegam, a propor BOLSA ESTUPRO para manter a gravidez de quem foi estuprada. Querem criar um cadastro obrigatório de todas as mulheres que engravidam, para controlar se vão fazer aborto.

INFORME-SE E PARTICIPE DOS MOVIMENTOS DE EMANCIPAÇÃO DAS MULHERES E QUE LUTAM POR DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS

cfemea.org.br

*************************************************

3 comentários:

  1. Embora não tenha muito a ver com este post, vc chegou a ver que a parada gay da Sérvia foi vetada por motivos de segurança?

    Eu cheguei a escrever algo, http://cabanadeinverno.wordpress.com/2011/10/03/a-parada-gay-proibida-na-servia-a-democracia-totalitaria-e-o-jean-willys/

    ResponderExcluir
  2. Já existe amparo legal para as mulheres que sofreram estupro (e até onde sei elas não precisam exibir provas) ou que correm risco de vida por causa da gestação fazerem o aborto.

    Não acho que devamos legalizar o aborto além disso. Para todos os outros casos, existem métodos anticoncepcionais. Um deles (camisinha) inclusive evita a propagação de DSTs, ao contrário da liberação do aborto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão não é o estupro ou a propagação das DSTs e sim o direito de autonomia sobre seus corpos e vidas, que as mulheres não tem. O sistema de crenças e superstições de um grupo majoritário da sociedade não deve interferir nas escolhas pessoais das pessoas e o estado tem que garantir os direitos de todos, sem fazer juízo de valor, principalmnte quando este é baseado em crendices e superstição.

      Excluir