terça-feira, 30 de agosto de 2011

A origem do nome da minha filha

Ela se chama Vanina e é a minha primogênita. Não tenho certeza da origem do nome em si, mas suponho que seja italiano, espanhol ou francês.

Por outro lado, sei muito bem porque escolhi esse nome.

No tempo em que eu estava grávida dela não existia o exame de ultrassonografia, não havia como saber se ia ser menino ou menina, de modo que era necessário ter dois nomes, masculino e feminino, escolhidos antes da criança nascer. Já havíamos escolhido o nome para o caso de ser menino, mas o de menina ainda não.

Eu estava na sala de espera do médico, esperando para ser atendida e aproveitando o tempo para ler uma fotonovela que tinha ali. (Fotonovela, para quem não sabe, é como uma revista em quadrinhos mas com fotos.) Uma das personagens era uma atriz de fotonovela muito bonita (o nome verdadeiro pelo que me lembro era Paola Pitti), e o nome dela na história era Vanina. Quando vi o nome, lembrei que já tinha ouvido esse nome antes mas em outro contexto.

A história é bem interressante. Viemos ao Brasil de navio, minha mãe com cinco filhos e um cachorro. O navio era francês e se chamava Pasteur. Éramos uma "escadinha", meu irmão mais velho, Yngve, com dezesseis anos, depois eu com treze, e as minhas irmãs Bodil. Synnöve e Tove, com dez, sete e quatro anos, respectivamente. Todos os passageiros faziam as refeições em um refeitório comum onde éramos atendidos por garçons, e geralmente era o mesmo garçon que atendia a nossa mesa. Era um senhor muito gentil, francês, que adorava crianças. Ele insistia para que comessemos bastante e elogiava quando comíamos. Um dia ele perguntou para a minha mão como se dizia "amiga" em sueco. Ela explicou que é "väninna" e que a pronúncia era 'véninna', e até escreveu a palavra para ele ver, mas ele não conseguia prounciar corretamente, só conseguia dizer 'vanina'.Depois disso ele passou a dizer que aquela de nós que comesse bastante era a 'vanina' (amiguinha) dele.

Sentada ali no consultório, lendo aquela fotonovela, pensei "puxa, o nome existe mesmo!" Naquele momento decidi que, se fosse menina, se chamaria Vanina.

*********************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário