terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Com a "melhor das intenções"....

Uganda: Evangélicos pioraram a situação dos gays

Essa notícia mostra que não basta ter boas intenções, temos que ter uma visão muito clara das consequências dos nossos atos.
Ingenuamente esses americanos foram divulgar as suas opiniões errôneas e preconceituosas sobre a homossexualidade baseados em suas crenças religiosas, e o que aconteceu foi que acenderam um estopim que agora não sabem como apagar.
Eles podem vir a ser responsáveis, mesmo que indiretamente, pela morte de homossexuais em Uganda, simplesmente porque não foram capazes de avaliar o que a "informação" que estavam fornecendo faria na mentalidade atrasada e supersticiosa daquele povo.

Com dizem, "de boas intenções...."

4 comentários:

  1. "...o Inferno tá cheio", e tá esperando cada um dos responsáveis pelo genocídio que já começou.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Sra. Heuser, muito cuidado: ao chamar de "atrasada e supersticiosa" a mentalidade do povo de Uganda, a senhora está incorrendo em um preconceito tão terrível quanto o dos ugandenses que mataram os gays. É claro, a senhora não matou ninguém, mas esse tipo de declaração é justamente o primeiro passo para isso. O mesmo texto justificou, por exemplo, a escravidão de africanos. E é uma demonstração da maior ignorância da parte da senhora, porque desconsidera todas as tradições que fazem parte da história do local. Tradições que podem e devem mudar se geram absurdos como o assassinato de gays (as tradições se reinventam desde sempre, e não haveria porque não mudarem agora), mas elas também não podem ser avaliadas dessa maneira simplória e com tom de superioridade que a senhora fez. Isso é muito feio.

    Rafael.

    ResponderExcluir
  4. Discordo de Rafael, nao vi "tom de superioridade" em toda extensão do texto, se houver algum, não será este maior que o "tom de superioridade" com que os próprios cristãos fazem seus discursos...

    ResponderExcluir