sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Porque a astrologia parece funcionar

Sim, ela realmente parece funcionar. Isso me confundiu durante muito tempo, e eu achava que era válida. Muita gente faz mapa astral acreditando que estão fazendo algo sério. E essa ilusão torna a astrologia uma das pseudociências mais populares que existem.

De onde vem isso? O que é que funciona?
A resposta é que a intuição tem um papel fundamental. O que "funciona" é o(a) astrólogo(a). Uma pessoa bastante intuitiva e empática capta muita coisa da pessoa que está na sua presença e consegue dar um retorno até muito preciso a ela.
Além disso, os anseios básicos das pessoas são poucos e bastante previsíveis. Quase todo mundo quer dinheiro, saúde e amor, ou alguma variação disso. Então é muito fácil fazer "leitura fria" e em pouco tempo descobrir o que aflige a pessoa.
O Efeito Fohrer também tem o seu papel, as pessoas tendem a se lembrar da análise que deu certo e esquecem aquilo que não deu. E existe o perigo de a pessoa fazer com que uma previsão se cumpra porque se comporta de forma a faze-la acontecer.

Bom, mas como foi que eu parei então? Levei muito tempo, mas me dei conta de que eu não conseguiria sustentar uma argumentação coerente perante um cético. Isso me fez pensar e chegar à conclusão de que não tinha validade.
As pessoas em geral precisam desesperadamente de respostas, de alguém que as escute, algum tipo de segurança. A ilusão de que podemos em alguma medida prever o futuro, ou nos conhecer melhor, descobrindo aspectos "ocultos" da nossa personalidade), nos dá um falso senso de controle sobre as nossas vidas.

Mas não precisamos disso. O fato de podermos simplesmente nos abrir e desabafar com um bom amigo ou amiga já é muito reconfortante. E alguém de fora pode muitas vezes nos dar uma visão mais objetiva dos problemas que estamos enfrentando.

2 comentários:

  1. Muito interessante essa abordagem que você faz sobre o auto conhecer-se. E você esta coberta de razão.
    Eu pessoalmente penso muito e analiso muito a mim mesma em relação ao universo que me cerca, e sempre me vejo em busca de mais respostas para novas perguntas.
    Às vezes os conselhos não são a melhor coisa e nem vem no momento certo.

    ResponderExcluir